quinta-feira, 1 de dezembro de 2016



A depilação com cera marroquina tem sido a grande novidade dos salões de beleza e dos centros estéticos em todo o Brasil. A razão para tanto apreço das mulheres está no fato de poder ser aplicada em qualquer tipo de pele e região do corpo, porque sua composição natural não dá alergia. O produto é 100% natural, feito à base de própolis, um tipo de cera de abelha, com chocolate e ervas medicinais e não possui nenhuma química ou limão na produção. A cera de abelha é rica em óleos balsâmicos e à base de resina, já o chocolate ajuda na hidratação da pele e as ervas medicinais agem como cicatrizantes naturais e anestésicos, o que reduz até 80% da dor na hora de arrancar os pelos. A cera também é descartável, hidratante e fitoterápica. Outro grande benefício da cera marroquina é ser vasodilatadora, ou seja, aumenta o calibre dos vasos. O que significa inibir a velocidade do crescimento dos pelos, que demoram muito mais para aparecer de novo, cerca de 25 a 40 dias. Profissionais de estética que já testaram o produto afirmam que quando uma pessoa passa por esse tipo de depilação, consegue um clareamento da pele, já que a cera especial também é cicatrizante. Além de ser mais segura que a depilação com lâminas, que oferecem risco de cortes e lesões na pele. Para quem ainda tem dúvida de como ela funciona, especialistas dizem que o método é semelhante ao da depilação com cera quente. O que muda é o tipo de cera. Como a cera quente, a marroquina deve ser aquecida em "banho-maria" até ficar na temperatura ideal, ser aplicada na região a ser depilada e retirar com um papel próprio para depilação, puxando-o no sentido contrário do crescimento do pelo.